Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro
Insa – Instituto Nacional do Semiárido
Sistema
Avançado
Sistema
Básico

Centro de Documentação e Informação do Semiárido Brasileiro

O Centro de Documentação e Informação do Semiárido Brasileiro (CDISAB) do Insa constitui-se, de acordo com as normas que orientam a salvaguarda e difusão documental, no depositário de informações do passado e do presente da região semiárida. O Centro tem por finalidade a criação e mantimento das condições de apoio técnico e informativo aos documentos que tratem da memória do semiárido brasileiro, como também a manutenção periódica de um banco de dados de fontes documentais para ser difundido e democratizado à sociedade através de suportes em papel (impressos), eletrônicos e da internet.

O acervo do CDISAB inicia a partir da seleção, catalogação e difusão das imagens de manuscritos do Arquivo Histórico Ultramarino/ Lisboa – microfilmados e digitalizados no âmbito do Projeto Resgate Barão do Rio Branco/ MINC. Portanto, os documentos catalogados através do projeto Resgate Documental, História Ambiental e Etnohistória do Semiárido Brasileiro nos períodos Colonial e Imperial – INSA/ UFCG coordenado pela professora Doutora Juciene Ricarte Apolinário e tecnicamente desenvolvido por bolsistas do Insa e colaboradores externos, compõem a Coleção Fontes Documentais do Semiárido Brasileiro.

Nesse momento, o volume I faz-se disponível para acesso. Intitulado Catálogo dos Manuscritos Avulsos das Capitanias do Rio Grande do Norte e Ceará, este volume é o primeiro publicado, sendo que mais quatro estão em andamento.

Leia mais...

DEMOCRATIZANDO A MEMÓRIA DO SEMIÁRIDO

No mundo atual, as instituições públicas estão preocupadas com a memória histórica da sociedade e do meio ambiente em que estão inseridas. Deste modo, estão desenvolvendo uma consciência de que a preservação documental e sua difusão através de um Centro de Documentação e Informação contempla, necessariamente, um pilar dos Direitos Humanos que é o direito à informação.

A memória registrada de diversas formas é preocupação de todas as pessoas que lidam com educação, cultura e meio ambiente dada a importância para que as experiências das relações e práticas sociais, culturais, políticas, especialmente na relação do homem com a natureza do semiárido, sejam devidamente preservadas e disponibilizadas.

Assim sendo, o Centro de Documentação e Informação do Semiárido Brasileiro, em conformidade com outros centros de documentação e informação é um espaço de formação de BANCO DE DADOS, de guarda e socialização dos acervos documentais sobre o semiárido, produzidos por homens e mulheres e/ou instituições em diferentes espaços e épocas históricas.

Cabe ressaltar que o acervo é formado de arquivos e coleções provenientes de convênios entre instituições pública e privada, doações ou custódia de documentos que tratam da memória nacional, regional e institucional; de fontes de informação (conjuntos documentais complementares) disponibilizado digitalmente em DVD ou em rede de consulta e Internet, entre outros. As fontes de pesquisa e informação disponibilizadas, sob a guarda do INSA, constituem um apoio significativo aos pesquisadores de outras instituições universitárias e a sociedade em geral que sabem da importância do semiárido brasileiro.

Notadamente, os catálogos resultantes do mencionado projeto Resgate Documental, História Ambiental e Etnohistória do Semiárido Brasileiro nos períodos Colonial e Imperial, enquanto mecanismos de pesquisa visam subsidiar estudos de diversas áreas do conhecimento, científico ou popular. Voltados à questão étnica e ambiental, os documentos selecionados apresentam as estratégias através das quais as comunidades (a citar, indígenas, negras e luso-brasileiras) que habitaram a região em regimes de historicidades específicos, perceberam e alteraram de formas particulares os ambientes naturais. As narrativas de vivências e convivências no semiárido brasileiro são assim democratizadas em prol da salvaguarda da memória da região.

ISBN 978-85-64265-09-7
Download e-book
ISBN 978-85-64265-09-7
Download e-book
ISBN 978-85-64265-09-7
Download e-book
ISBN 978-85-64265-09-7
Download e-book
ISBN 978-85-64265-09-7
Download e-book